Visite tambem o novo Blog.

Visite tambem o novo Blog Relembre os acontecimentos dos anos 80 a 2000 : http://www.yzbrasil.blog.br/

sábado, 14 de janeiro de 2017



Estou muito feliz! O Blog atingiu 1 milhão de visualizações! Este é o pagamento, essa é a recompensa, por anos de trabalho, pesquisas, amor e dedicação ao Blog! Esse é o agradecimento, por parte dos leitores de todas as partes do mundo , que acessaram o Blog atraídos por temas que publiquei. Sem palavras para expressar toda minha alegria...

Agradeço á todos leitores pelas visitas e comentários que tanto me incentivaram e enalteceram o Blog, com suas palavras, Por motivos de saude, tenho publicado muito pouco, mas espero , com fé em Deus, voltar a publicar com maior frequência, para poder proporcionar a todos, momentos de lazer e boas recordações.

Um grande beijo a todos e um Feliz 2017!



quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Nos tempos das lamparinas




Também chamada de lâmpada a óleo,  candeia, ou lâmpada de azeite, existe desde a pré-história.      A lamparina era simplesmente um recipiente pequeno, de barro ou metal, com uma alça em uma ponta e uma mecha de tecido em outra – igual àquela lâmpada da qual sai um gênio, segundo as lendas árabes. Seu combustível podia ser petróleo, azeite 
As lamparinas tiveram este nome da prática do século 19 de colocar lâmpadas em miniatura com uma pequena quantidade de combustível em salas de estar. Os namorados chegavam aos encontros com chamas, pois era estipulado que eles iriam embora quando o óleo acabasse.
As lâmpadas em miniatura foram utilizadas no final da década de 1930 e início da década de 1940 para iluminar durante a noite,Logo após, veio o lampião. A chama, protegida por um tubo de vidro,era produzida do mesmo jeito que a lamparina. O ganho de luminosidade acontecia graças à circulação de ar dentro do tubo, tornando a chama mais brilhante. no entanto, com a disseminação da eletricidade em áreas rurais, o uso de lamparinas e lampiões para este fim foi interrompido.

Nessa época,  não podia faltar querosene para as lamparinas. Comprar querosene,era uma dificuldade! As pessoas tinham que levar um litro com um fio amarrado, para pendurá-lo no dedo. Mas se não comprassem, ficávam no escuro,  não tinha jeito. e aí só restava ficar ouvindo cantiga de coruja e assovios de matinta pereira,
Naquela época não tinha nada do que tem hoje: energia direta, telefone, computador, internet, nada 
 mas as pessoas  erams felizes. Havia tempo para conversar.  As pessoas se  sentavam na calçada, em frente ás casas, enquanto as crianças brincavam. . Todo mundo se conhecia e havia consideração, respeito e preocupação uns com os outros, é como se fosse uma só família.



terça-feira, 26 de julho de 2016

Angela Maria e Elis Regina 1972













Ângela Maria e Elis Regina 1972

|| RARIDADE: Elis & Ângela Maria

Música : "Vida de bailarina", de Américo Seixas e Chocolate (Dorival Silva)

Elis fazia questão de de expressar seu amor por Ângela Maria. E o fez em diversas ocasiões ao longe de sua carreira. Juntas, cantaram apenas uma vez, em 1972, no programa que Elis tinha mensalmente na TV Globo. Elis acabara de gravar o samba-canção "Vida de bailarina". Ângela foi convidada a aparecer por lá. Ela garante que foi surpresa, que Elis não sabia de sua ida e que, por isso, chorou muito ao vê-la por lá. Isso, porém, não fica claro no programa (assista). O fato é que ali se deu o encontro da criadora e sua criatura. Da mãe e da filha. Da professora e da sua mais aplicada aluna.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Cereja e Chantilly: Pin Up Renata Candido

Cereja e Chantilly: Pin Up Renata Candido: Renata R. Candido Advogada Como e quando você começou a se identificar com a cultura vintage? Desde muito cedo me interessei pela ...

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Para os amantes de Rock and Roll: Johnny Brunette



Johnny Burnette (25 de março de 1934 - 14 de agosto de 1964) foi um pioneiro do rockabilly de Memphis, Tennessee.

Juntamente com seu irmão Dorsey Burnette e um amigo, Paul Burlison, no começo dos anos 50 ele formou o Johnny Burnette Rock and Roll Trio. Eles são creditados como os criadores da palavra "Rockabilly".






Embora tenham conseguido um contrato com uma gravadora, o grupo se separou em 1957 devido à falta de sucesso comercial, mas quando mudou-se para a Califórnia nos anos 60 Burnette conseguiu emplacar alguns sucessos como "Dreamin" e "You're Sixteen", seguidos por "Little Boy Sad" um ano depois.


A carreira de Johnny Burnette teve um fim abrupto quando ele morreu afogado aos 30 anos em um acidente de barco. Ele está enterrado no Forest Lawn Memorial Park Cemetery em Glendale, Califórnia.



Seu nome e seu talento como compositor ganharam proeminência novamente quando Ringo Starr lançou uma versão de "You're Sixteen" em 1973.

Para entender a diferença entre Rock and Roll e Rockabilly:

Vendo tantas coisas em comum fica realmente fácil confundir rock 'n' roll com rockabilly. "Balançar e Rolar" existe sim uma diferença na formação e composição dos dois ritmos.


O rock 'n' roll é em sua essência um ritmo tipicamente "negro", derivado da cultura afro-americana, do sul dos Estados Unidos, com influência, principalmente do rhythm and blues. Se constituiu, inicialmente por cantores negros, como Chuck Berry e Little Richard, sendo as composições deste último influênciadas também pelo boogie-woogie e pelo gospel.

Já o rockabilly tem uma formação um pouco diferenciada. Os artistas desse gênero, em sua maioria brancos, eram fortemente influenciados pelo country, chamado de hillbilly na década de 40. A força da música western na formação desses artistas era evidente. Porém o rockabilly foi além de suas raízes country e incorporou ao seu som características da música negra norte-americana, como os ritmos que originaram o rock 'n' roll.

Sucessos de Johnny Brunette









Versão da música "You're Sixteen" gravada por Ringo Starr em 1973




http://musica.com.br/artistas/johnny-burnette/biografia.html
http://www.letras.com.br/#!biografia/johnny-burnette
https://pt.wikipedia.org/wiki/Johnny_Burnett                                      http://rock50s.blogspot.com.br/2011/01/rock-n-roll-rockabilly.html




sábado, 13 de junho de 2015

A garota do Roberto- Waldirene





Para recordar os bons tempos da jovem guarda